quarta-feira, 2 de janeiro de 2013

Qual o segredo para ser aprovado em concursos públicos? Parte 1.

Existe segredo? Fórmula mágica?
Quase.

Obs: O ideal é que você leia tudo, mas caso esteja com preguiça de ler o texto inteiro, resumo as dicas expostas abaixo:


1 - Muito esforço;
2 - Priorizar legislação;
3 - Resolução de questões;     
4 - Doutrina específica para concursos, quanto menor melhor;
5 - Jurisprudências e súmulas, explicadas no próximo post.


     Na verdade o primeiro requisito para ser aprovado é esforço. Muito esforço.
     Com o atual grau de dificuldade dos concursos e o grande número de concorrentes você não pode bobear. Como diz o ditado: enquanto você está vacilando, tem um japonês estudando.

     Partindo da premissa que você já está estudando ou então está morrendo de vontade de estudar, vem a segunda dica: NÃO BASTA ESTUDAR, VOCÊ TEM QUE ESTUDAR CORRETAMENTE!


     O primeiro passo para estudar corretamente é priorizar a legislação. Sim, a famigerada leitura da "lei seca".
     Somente dessa forma você vai conseguir fechar o edital antes de sua prova. É melhor enfrentar a prova tendo fechado o edital pela legislação, do que ter lido apenas 20% pela doutrina.

     É só pensar, você não estava estudando, saiu o edital com a prova prevista para um mês e meio. Você teria que ser mágico para conseguir ler mais de 10% da matéria antes da sua prova.

     "Beleza Jean, mas minha prova é só daqui a 1 ano, tenho bastante tempo então posso esquecer a lei e me focar na doutrina, não é verdade?"
Novamente, NÃO!!! Primeiro "mate" a legislação utilizando a doutrina como fonte de consulta, com isso você estará priorizando VOLUMEadquirindo conhecimento amplo.
     Só depois disso você mergulha na doutrina.

     Aí entra outra questão essencial: a resolução de questões.
     Resolva questões da banca que realiza sua prova. Se especialize! E enquanto você resolve essas questões, MARQUE EM SEU CÓDIGO OS ARTIGOS RECORRENTES EM PROVA!
    É sério, se você não fizer isso você não vai passar (não é praga, é estímulo).
    Com pouco tempo seu Vade Mecum vai virar um mapa do tesouro, você revisará apenas aqueles artigos que mais caem em prova e não perderá tempo lendo aqueles que nunca caíram.
    Não recomendo livros para isso nem impressão de provas. Eu utilizo o sitewww.questoesdeconcursos.com.br , os próprios concurseiros resolvem questões, fazem comentários, trocam informações. Apesar de não ser gratuito é uma fonte de resolução de questões melhor do que qualquer livro de questões.

     "Entendi, então quer dizer que depois de ficar ´safo´ na legislação e questões posso mergulhar naquelas doutrinas gigantes de 2 mil paginas?".
     Errado, jovem padawan. Priorize as doutrinas voltadas para concurso público. Quanto menor, melhor.
     Por exemplo, existe o livro "Direito Constitucional Descomplicado" com mais de 1000 páginas. Existe também o livro "Resumo de Direito Constitucional Descomplicado", do mesmo autor, com aproximadamente 500 páginas. Qual você vai ler primeiro? Claro que o de 500 páginas!
     É melhor ter um conhecimento superficial de tudo, do que profundo de quase nada. Deixe aprofundar depois de ter bastante background.

    "Beleza! Agora fechou! Legislação + Questões + Doutrina específica para concurso."
    
Calma, ainda falta a jurisprudência e as súmulas. Mas agora só no próximo post.

PARTE 2
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...